Censura

Se você não consegue baixar o navegador Tor através do nosso website, você pode obter uma cópia do navegador Tor via GetTor. GetTor é um serviço que automaticamente responde mensagens com endereços para a última versão do Navegador Tor, hospedado em diversas localizações que são menos propensas de serem censuradas, como Dropbox, Google Drive, e GitHub. Você pode solicitar via e-mail ou bot do Telegram https://t.me/gettor_bot. Você também pode baixar o Navegador Tor em https://tor.eff.org ou em https://tor.calyxinstitute.org/.

Envie um e-mail para gettor@torproject.org No corpo do e-mail, escreva o nome do seu sistema operacional (como Windows, macOS ou Linux). GetTor responderá com um e-mail contendo links dos quais você pode baixar o navegador Tor, a assinatura criptográfica (necessária para verificar o download), a impressão digital de a chave usada para fazer a assinatura e o checksum do pacote. Pode ser oferecido a escolha de programas de "32-bit" ou "64-bit": isso depende de qual modelo de computador você está usando; consulte a documentação sobre seu computador para encontrar mais.

Se você suspeitar que seu governo ou provedor de serviços de Internet (ISP) implementou alguma forma de censura ou filtragem da Internet, você pode testar se a rede Tor está sendo bloqueada usando OONI Probe. OONI Probe é um aplicativo gratuito e de código aberto desenvolvido pelo "Open Observatory of Network Interference (OONI)". Ele foi projetado para testar e medir quais sites, aplicativos de mensagens e ferramentas de evasão podem ser bloqueados.

Antes de executar esses testes de medição, leia atentamente as recomendações de segurança e avaliação de risco da OONI. Como qualquer outra ferramenta de teste, esteja ciente de testes falsos positivos com OONI.

Para verificar se o Tor está bloqueado, você pode instalar o OONI Probe em seu dispositivo móvel ou desktop e executar o "Teste de Evasão". Um "OONI Tor Test" pode servir como uma indicação de um bloqueio potencial da rede Tor, mas uma análise completa por parte de nossos desenvolvedores é crucial para uma avaliação conclusiva.

O Navegador Tor pode, com certeza, ajudar pessoas a acessarem seu site em lugares onde ele é bloqueado. Na maioria das vezes, apenas fazendo o download do Navegador Tor e em seguida usando-o para se conectar ao site bloqueado tornará o acesso possível. Em lugares onde há censura forte, temos várias opções disponíveis para driblá-la, incluindo transportadores plugáveis.

Para obter mais informações, consulte a seção do manual do usuário do navegador Tor sobre como burlar a censura.

Se estiver com problemas para conectar, uma mensagem de erro pode aparecer e você pode selecionar a opção "copiar o registro do Tor para a área de transferência". Então cole o log do Tor dentro de um arquivo de texto ou outro documento.

Se você não vir esta opção e tiver o navegador Tor aberto, você pode navegar até o menu hambúrguer ("≡") e clicar em "Configurações", e finalmente em “Conexão” na barra lateral. No topo da página, perto do texto "Ver os registros do Tor", clique no botão "Ver registros".

Alternativamente, no GNU/Linux, para visualizar os logs diretamente no terminal, navegue até o diretório do Navegador Tor e inicie o Navegador Tor pela linha de comando, executando:

./start-tor-browser.desktop --verbose

ou para salvar os logs em um arquivo (default: tor-browser.log)

./start-tor-browser.desktop --log [file]

Você deve ver um desses comuns logs de erros (veja as seguintes linhas no seu log do Tor):

Log do erro comum #1: Falha na conexão proxy

2017-10-29 09:23:40.800 [NOTICE] Opening Socks listener on 127.0.0.1:9150
2017-10-29 09:23:47.900 [NOTICE] Bootstrapped 5%: Connecting to directory server
2017-10-29 09:23:47.900 [NOTICE] Bootstrapped 10%: Finishing handshake with directory server
2017-10-29 09:24:08.900 [WARN] Proxy Client: unable to connect to xx..xxx..xxx.xx:xxxxx ("general SOCKS server failure")

Se você vê linhas como essas no seu registro Tor, isso significa que você está falhando ao conectar a um SOCKS proxy. Se um SOCKS proxy for necessário para a configuração de sua rede, por favor, verifique se você forneceu seus detalhes de proxy corretamente. Se um SOCKS proxy não é necessário, ou você não tem certeza, por favor tente conectar a rede Tor sem um SOCKS proxy.

Log do erro comum #2: Não é possível acessar os relays de guarda

11/1/2017 21:11:43 PM.500 [NOTICE] Opening Socks listener on 127.0.0.1:9150
11/1/2017 21:11:44 PM.300 [NOTICE] Bootstrapped 80%: Connecting to the Tor network
11/1/2017 21:11:44 PM.300 [WARN] Failed to find node for hop 0 of our path. Discarding this circuit.
11/1/2017 21:11:44 PM.500 [NOTICE] Bootstrapped 85%: Finishing handshake with first hop
11/1/2017 21:11:45 PM.300 [WARN] Failed to find node for hop 0 of our path. Discarding this circuit.

Se você vê linhas como essas em seu registro do Tor, isso significa que seu Tor falhou na conexão com o primeiro nó no circuito Tor. Isso sugere que você está em uma rede censurada.

Por favor tente conectar com pontes, e isso deve resolver o problema.

Log do erro comum #3: Falha ao concluir handshake de TLS

13-11-17 19:52:24.300 [NOTICE] Bootstrapped 10%: Finishing handshake with directory server 
13-11-17 19:53:49.300 [WARN] Problem bootstrapping. Stuck at 10%: Finishing handshake with directory server. (DONE; DONE; count 10; recommendation warn; host [host] at xxx.xxx.xxx.xx:xxx) 
13-11-17 19:53:49.300 [WARN] 10 connections have failed: 
13-11-17 19:53:49.300 [WARN]  9 connections died in state handshaking (TLS) with SSL state SSLv2/v3 read server hello A in HANDSHAKE 
13-11-17 19:53:49.300 [WARN]  1 connections died in state connect()ing with SSL state (No SSL object)

Se você vê linhas como essa em seu log do Tor, isso significa que o Tor falhou em completar o TLS handshake com o directory authorities. Utilizar pontes provavelmente irá corrigir isso.

Log do erro comum #4: Relógio impreciso

19.11.2017 00:04:47.400 [NOTICE] Opening Socks listener on 127.0.0.1:9150 
19.11.2017 00:04:48.000 [NOTICE] Bootstrapped 5%: Connecting to directory server 
19.11.2017 00:04:48.200 [NOTICE] Bootstrapped 10%: Finishing handshake with directory server 
19.11.2017 00:04:48.800 [WARN] Received NETINFO cell with skewed time (OR:xxx.xx.x.xx:xxxx): It seems that our clock is behind by 1 days, 0 hours, 1 minutes, or that theirs is ahead. Tor requires an accurate clock to work: please check your time, timezone, and date settings.

Se você ver linhas como essas em seu log Tor, isto significa que o horário do seu sistema está incorreto. Por favor tenha certeza que seu relógio está configurado precisamente, incluindo a zona de tempo correta. Então reinicie o Tor.

Relays pontes são relays do Tor que não estão listados no diretório público do Tor.

Isso significa que PSI ou governos que tentam bloquear o acesso a rede Tor não podem simplesmente bloquear todas as pontes. Pontes são úteis para pssoas usando Tor em lugares sob regimes ditatoriais, e também para pessoas que queiram uma camada extra de segurança, porque elas se preocupam com a possibilidade de serem identificadas como alguém que utiliza um endereço de IP público de um relay Tor.

Uma ponte é apenas um relay normal com uma configuração levemente diferente. Veja Como eu executo uma ponte para instruções.

Vários países, incluindo China e Irã, encontraram meios de detectar e bloquear conexões para pontes Tor. Obfsproxy pontes lidam com isto adicionando outra camada de ofuscação. A configuração de uma ponte obfsproxy requer a instalação de pacotes de software e configurações adicionais. Veja nossa página em Transportes plugáveis para mais informação.

Snowflake é um transporte conectável disponível no Navegador Tor para derrotar a censura na Internet. Como uma ponte Tor, um usuário pode acessar a Internet aberta mesmo quando as conexões regulares do Tor são censuradas. Para usar o Snowflake é tão fácil quanto mudar para uma nova configuração de ponte no navegador Tor.

Este sistema é composto por três componentes: voluntários executando proxies Snowflake, usuários do Tor que desejam se conectar à Internet e um corretor, que entrega proxies snowflake aos usuários.

Voluntários dispostos a ajudar usuários em redes censuradas podem ajudar girando proxies de curta duração em seus navegadores normais. Verifique, como posso usar o Snowflake?

Snowflake usa a técnica altamente eficaz domain fronting para fazer uma conexão com um dos milhares de proxies snowflake executados por voluntários. Esses proxies são leves, efêmeros e fáceis de executar, o que nos permite dimensionar o Snowflake com mais facilidade do que as técnicas anteriores.

Para usuários censurados, se seu proxy Snowflake for bloqueado, o corretor encontrará um novo proxy para você, automaticamente.

Se você estiver interessado nos detalhes técnicos e nas especificações, consulte a Visão geral técnica do Snowflake e a página do projeto. Para outras discussões sobre Snowflake, visite o Fórum Tor e siga a tag Snowflake.

Snowflake está disponível no Navegador Tor estável para todas as plataformas: Windows, macOS, GNU/Linux e Android. Você também pode usar o Snowflake com o Onion Browser no iOS.

Se estiver executando o Navegador Tor para desktop pela primeira vez, você pode clicar em ‘Configurar conexão’ na tela inicial. Na secção "Pontes", localize a opção "Escolher entre uma das pontes integradas no Navegador Tor" e clique em "Selecionar uma Ponte integrada". No menu, selecione 'Snowflake'. Depois de selecionar Snowflake, role para cima e clique em ‘Conectar’ para salvar suas configurações.

No navegador, você pode clicar no menu hambúrguer ("≡"), depois ir em 'Configurações' e ir em 'Conexão'. Alternativamente, você também pode digitar about:preferences#connection na barra de URL. Na secção "Pontes", localize a opção "Escolher entre uma das pontes integradas no Navegador Tor" e clique em "Selecionar uma Ponte integrada". No menu, selecione 'Snowflake'.

Se o seu acesso à Internet não for censurado, você deve considerar a instalação da extensão Snowflake para ajudar os usuários em redes censuradas. Ao executar o Snowflake em seu navegador normal, você fará proxy do tráfego entre usuários censurados e um nó de entrada na rede Tor, e isso é tudo.

Devido à censura de servidores VPN em alguns países, pedimos gentilmente que você não execute um proxy snowflake enquanto estiver conectado a uma VPN.

Complemento

Em primeiro lugar, certifique-se de que o WebRTC está ativado. Então você pode instalar esta extensão para Firefox ou a extensão para Chrome que permitirá que você se torne um proxy Snowflake. Também pode informá-lo sobre quantas pessoas você ajudou nas últimas 24 horas.

Página da Internet

Em um navegador onde WebRTC está habilitado: Se não quiser adicionar o Snowflake ao seu navegador, você pode ir para https://snowflake.torproject.org/embed e alterne o botão para optar por ser um proxy. Você não deve fechar essa página se quiser permanecer como um proxy do Snowflake.

Os usuários na China precisam seguir algumas etapas para contornar o Grande Firewall e se conectar à rede Tor.

To get an updated version of Tor Browser, try the Telegram bot first: @gettor_bot. Se isso não funcionar, você pode enviar um email para gettor@torproject.org com o assunto "windows", "macos" ou "linux" para o respectivo sistema operacional.

Após a instalação, o Navegador Tor tentará se conectar à rede Tor. Se o Tor estiver bloqueado em sua localização, a Assistência de conexão tentará se conectar automaticamente usando uma ponte ou Snowflake. Mas se isso não funcionar, o segundo passo será obter uma ponte que funcione na China.

Existem três opções para desbloquear o Tor na China:

  1. Snowflake: usa proxies efêmeros para se conectar à rede Tor. Está disponível no Navegador Tor e em outros aplicativos baseados em Tor, como o Orbot. Você pode selecionar Snowflake no menu ponte integrado]. do navegador Tor.
  2. Pontes obfs4 privadas e não listadas: entre em contato com nosso Telegram Bot @GetBridgesBot e digite /bridges. Ou envie um e-mail para frontdesk@torproject.org com a frase "private bridge cn" no assunto do e-mail. Se você tiver experiência em tecnologia, poderá executar sua própria ponte obfs4 fora da China. Lembre-se de que as pontes distribuídas pelo BridgeDB e as pontes obfs4 integradas incluídas no Navegador Tor provavelmente não funcionarão.
  3. meek-azure: faz parecer que você está navegando em um site da Microsoft em vez de usar o Tor. Porém, por ter uma limitação de largura de banda, esta opção será bastante lenta. Você pode selecionar meek-azure no menu suspenso de pontes integradas do Navegador Tor.

Se uma das opções acima não estiver funcionando, verifique seus registros do Tor e tente outra opção.

If you need help, you can contact our support team on Telegram Tor Project Support and Signal.

If you have exhausted general troubleshooting steps, it's possible that your connection to Tor is censored. In that case, connecting with one of the built-in censorship circumvention methods in Tor Browser can help. Connection Assist can automatically choose one for you using your location.

If Connection Assist is unable to facilitate the connection to Tor, you can configure Tor Browser to use one of the built-in circumvention methods manually. To use bridges and access other censorship circumvention related settings, click "Configure Connection" when starting Tor Browser for the first time. In the "Bridges" section, locate the option "Choose from one of Tor Browser's built-in bridges" and click on the "Select a built-In bridge" option. From the menu, select a censorship circumvention method you would like to use.

Ou, se você tiver o Navegador Tor em execução, clique em “Configurações” no menu hambúrguer (≡) e depois em “Conexão” na barra lateral. In the "Bridges" section, locate the option "Choose from one of Tor Browser's built-in bridges" and click on the "Select a built-In bridge" option. Choose whichever censorship circumvention method you would like to use from the menu. Your settings will automatically be saved once you close the tab.

If you need other bridges, you can get them from our Bridges website. For more information about bridges, please refer to the Tor Browser user manual.

Encontre instruções atualizadas sobre como contornar a censura e conectar-se ao Tor da Rússia em nosso guia do fórum: Tor bloqueado na Rússia - como contornar a censura.

Se precisar de ajuda, entre em contato conosco via Telegram, WhatsApp, Signal, ou por e-mail frontdesk@torproject.org. Para obter instruções sobre como contornar a censura, use "private bridge ru" como assunto do seu e-mail.

Algumas vezes websites bloquearão usuários do Tor porque eles não podem dizer a diferença entre a média de usuários Tor e tráfego automatizado. O meio com maior sucesso em fazer com que websites desbloqueie usuários Tor, é os usuários entrando em contato direto com os administradores do site. Algo deste tipo poderá até resolver:

"Oi! Eu tentei acessar seu site xyz.com enquanto estava usando o Navegador Tor e percebi que você não permite usuários Tor acessarem seu site. Eu insisto para você reconsiderar essa decisão; Tor é usado por pessoas de todo o mundo para proteger sua privacidade e lutar contra a censura. Bloqueando usuários do Tor, você está provavelmente bloqueando pessoas em países repressivos que querem usar uma internet livre, jornalistas e pesquisadores que querem proteger a si mesmos de descobertas, whistleblowers, ativistas, e qualquer pessoa que opte por escapar à vigilância invasiva de terceiros. Por favor, mantenha uma posição firme em favor da privacidade digital e liberdade na internet, e permita aos usuários do Tor acessarem xyz.com. Agradeço."

No caso de bancos, e de outros websites sensíveis, também é comum ver bloqueios baseados na localização geográfica (se um banco sabe que você geralmente acessa seus serviços de um país, e de repente está se conectando com um relay de saída em outro lugar no mundo, a sua conta pode ser bloqueada ou suspensa).

Se você não estiver conseguindo se conectar a um serviço onion, por favor veja Eu não consigo acessar X.onion.