Navegador Tor

AVISO: NÃO siga conselhos aleatórios, instruindo você a editar seu torrc! Isso pode permitir que um invasor comprometa sua segurança e anonimato através da configuração maliciosa de seu torrc.

Tor usa um arquivo de texto chamado "torrc" que contém instruções de configuração para como o Tor deve se comportar. A configuração padrão deve funcionar bem para a maioria dos usuários de Tor (por isso o aviso acima).

Para achar o seu "torrc" do Navegador Tor, siga as instruções para o seu sistema operacional abaixo.

Se não estiver conseguindo baixar o Tor no nosso site, você pode obter uma cópia do Tor por meio do seu GetTor.

  • O "torrc" está no diretório de Informação do Navegador Tor em "Browser/TorBrowser/Data/Tor" dentro do seu diretório do Navegador Tor.

No macOS:

  • O "torrc" está no diretório de Informação do Navegador Tor em ~/Library/Application Support/TorBrowser-Data/Tor.
  • Observe que a pasta Biblioteca está oculta nas versões mais recentes do macOS. Para navegar para esta pasta no Finder, selecione "Ir para a pasta ..." no menu "Ir".
  • Então digite "~/Library/Application Support/" na janela e clique em Ir.

Fecha o Navegador Tor antes de você editar seu 'torrc', caso contrário o Navegador Tor pode apagar suas modificações. Algumas opções não surtirão efeito visto que o Navegador Tor as substitui com opções de commandline quando elas iniciam Tor.

Dê uma olhada no arquivo exemplo torrc para dicas sobre configurações comuns. Para outras opções de configurações você pode usar, ver a página manual do Tor.
Lembre, todas as linhas iniciadas com '#' no torrc são tratadas como comentários e não surtem efeito na configuração do Tor.

Enquanto os nomes podem sugerir de outra maneira, "Modo Incognito" e "abas privadas" não tornam você anônimo na Internet. Eles apagam toda a informação na sua máquina relacionada com a sessão de navegação depois de serem fechados, mas não possuem nenhuma medida para esconder sua atividade ou fingerprint digital online. Isto significa que um observador pode coletar seu tráfego tão fácil como em qualquer navegador padrão.

O Navegador Tor oferece todos os recursos amnésicos das guias particulares, além de ocultar o IP de origem, os hábitos de navegação e os detalhes sobre um dispositivo que pode ser usado para impressões digitais na Web, permitindo uma sessão de navegação verdadeiramente privada totalmente oculta do início ao fim. fim.

Para obter mais informações sobre as limitações do modo de navegação anônima e guias particulares, consulte o artigo da Mozilla em Mitos comuns sobre navegação privada.

Nós recomendamos fortemente contra a utilização do Tor em qualquer navegador que não seja o navegador Tor. Usando Tor com outro navegador pode deixar você vulnerável sem as proteções de privacidade do Navegador Tor.

O Navegador Tor pode, com certeza, ajudar pessoas a acessarem seu site em lugares onde ele é bloqueado. Na maioria das vezes, apenas fazendo o download do Navegador Tor e em seguida usando-o para se conectar ao site bloqueado tornará o acesso possível. Em lugares onde há censura forte, temos várias opções disponíveis para driblá-la, incluindo transportadores plugáveis.

Para mais informações, por favor, acesse o Manual do Navegador Tor, na seção Censura.

Algumas vezes websites bloquearão usuários do Tor porque eles não podem dizer a diferença entre a média de usuários Tor e tráfego automatizado. O meio com maior sucesso em fazer com que websites desbloqueie usuários Tor, é os usuários entrando em contato direto com os administradores do site. Algo deste tipo poderá até resolver:

"Oi! Eu tentei acessar seu site xyz.com enquanto estava usando o Navegador Tor e percebi que você não permite usuários Tor acessarem seu site. Eu insisto para você reconsiderar essa decisão; Tor é usado por pessoas de todo o mundo para proteger sua privacidade e lutar contra a censura. Bloqueando usuários do Tor, você está provavelmente bloqueando pessoas em países repressivos que querem usar uma internet livre, jornalistas e pesquisadores que querem proteger a si mesmos de descobertas, whistleblowers, ativistas, e qualquer pessoa que opte por escapar à vigilância invasiva de terceiros. Por favor, mantenha uma posição firme em favor da privacidade digital e liberdade na internet, e permita aos usuários do Tor acessarem xyz.com. Agradeço."

No caso de bancos, e de outros websites sensíveis, também é comum ver bloqueios baseados na localização geográfica (se um banco sabe que você geralmente acessa seus serviços de um país, e de repente está se conectando com um relay de saída em outro lugar no mundo, a sua conta pode ser bloqueada ou suspensa).

Se você não estiver conseguindo se conectar a um serviço onion, por favor veja [Eu não consigo acessar X.onion(../../onionservices/onionservices-3).

Certamente você pode utilizar outro navegador enquanto utiliza o navegador TOR. De qualquer maneira, você deveria saber que as propriedades de privacidade do Navegador Tor não estarão presentes em outros navegadores. Cuidado ao trocar o Tor por um navegador menos seguro, porque você pode acidentalmente utilizar este último para algo que você pretendia fazer utilizando o Tor.

Você pode definir o endereço de IP do Proxy, porta e informação de autenticação em Configurações de rede do Navegador Tor. Se você estiver usando Tor de outra maneira, confira as opções de configuração de HTTPProxy e HTTPSProxy na página manual, e modifique adequadamente seu arquivo torrc. Você vai precisar de um proxy HTTP ao fazer solicitações GET para acessar o diretório Tor e precisará de um proxy HTTPS ao fazer solicitações CONNECT para obter um relé para o Tor. (Tudo bem se eles foram o mesmo proxy) O Tor também reconhece as opções torrc Socks4Proxy e Socks5Proxy.

Também, leia sobre as opções HTTPProxyAuthenticator e HTTPSProxyAuthenticator se suas solicitações de proxy exigirem autenticação. Nós apenas suportamos atualmente autenticação básica, porém se você precisa de autenticação NTLM, você pode achar este post nos arquivos útil.

Se os seus proxies apenas lhe permitem conectar com certas portas, veja a entrada em Firewalled clientes para como restringir quais portas o seu Tor irá tentar acessar.

As vezes, depois que você usou o Gmail através do Tor, o Google apresenta uma notificação pop-up de que sua conta pode ter sido comprometida. A janela de notificação lista uma série de endereços de IP e localizações pelo mundo, recentemente usadas para acessar sua conta.

Em geral, isto é uma alarme falso: Google vê uma série de logins vindo de lugares diferentes, como um resultado de usar o serviço através do Tor, e decidiu ser uma boa ideia confirmar que a conta que estava sendo aessada pelo seu legítimo proprietário.

Mesmo que isso possa ser um subproduto do uso do serviço via Tor, isso não significa que você pode ignorar completamente o aviso. Provavelmente, é um falso positivo, mas pode não ser, já que é possível alguém invadir seu cookie do Google.

O sequestro de Cookie (Cookie hijacking) é possível através de acesso físico ao seu computador assim como vigiando seu tráfego de rede. Teoricamente, apenas acesso físico deveria comprometer seu sistema porque o Gmail e serviços similares deveriam apenas enviar cookies através de um link SSL. Na pratica, infelizmente, é muito mais complexo do que isso.

E se alguém roubou seu cookie do Google, pode acabar fazendo login em lugares incomuns (embora, é claro, também não). Portanto, o resumo é que, como você está usando o Navegador Tor, essa medida de segurança que o Google usa não é tão útil para você, porque é cheia de falsos positivos. Você precisará usar outras abordagens, como verificar se algo parece estranho na conta ou verificar os registros de data e hora para logins recentes e se perguntar se você realmente fez login nesses momentos.

Mais recentemente, usuários do Gmail podem ativar verificação em duas etapas em suas contas e adicionar uma camada extra de segurança.

Este é um problema conhecido e intermitente; Não significa que o Google considera Tor um spyware.

Quando você usa Tor, você está enviando consultas através de relays de saída que também são compartilhados por milhares de outros usuários. Usuários de Tor tipicamente veem essa mensagem quando muitos usuários de Tor estão consultando o Google em um curto período de tempo. Google interpreta o alto volume de tráfego como vindo de um único endereço de IP (o relay de saída que você utilizou) como alguém tentando "rastrear" o site deles, diminuindo então o tráfego vindo desse endereço de IP por um período curto de tempo.

Você pode tentar "alterar o circuíto para este site" para acessá-lo de um endereço de IP diferente.

Uma explicativa alternativa é que o Google tenta detectar certos tipo de spyware ou vírus que enviam consultas específicas para o Google Search. Ele percebe quais endereços de IP recebem essas consultas (sem perceber que são relays de saída da rede Tor), e tenta evitar qualquer conexões vindo desses endereços de IP que recentes consultas indicam uma infecção.

Até onde sabemos, o Google não está fazendo nada intencionalmente para especificamente deter ou bloquear o uso do Tor. A mensagem de erro sobre uma máquina infectada deve sumir novamente depois de um período curto de tempo.

Google usa "geolocalização" para determinar onde você está no mundo, dessa maneira podendo fornecer para você uma experiência personalizada. Isto incluí usar a língua que ele pensa que você prefere, e também fornecer resultados diferentes em suas consultas.

Se você realmente que ver o Google em Inglês, você pode clicar no link que fornece isso. Mas nós consideramos isto um recurso do Tor, não um bug - a Internet não é plana, e de fato parece diferente dependendo onde você está. Esse recurso lembra as pessoas desse fato.

Observe que os URLs de pesquisa do Google usam pares nome/valor como argumentos e um desses nomes é "hl". Se você definir "hl" como "en", o Google retornará os resultados da pesquisa em inglês, independentemente do servidor do Google para o qual você foi enviado. Em uma consulta, isso se parece com:

https://encrypted.google.com/search?q=online%20anonymity&hl=pt-br

Outro método é simplesmente usar o código de área do seu país para acessar o Google. Isto pode ser google.be, google.de, google.us e assim por diante.

O Navegador Tor é construído usando Firefox ESR, portanto erros em relação ao Firefox podem ocorrer. Por favor, tenha certeza que nenhuma outra instância do Navegador Tor esteja executando, e que você tenha extraído o Navegador Tor em uma localização onde o seu usuário tenha as permissões corretas. Se você está usando um antivirus, por favor veja Minha proteção, antivirus/malware está me bloqueando de acessar o Navegador Tor, É comum que programas de antivirus / malware causem este tipo de problema.

Com o lançamento do Navegador Tor 6.0.6, nós mudamos para DuckDuckGo como mecanismo de busca primário. Por enquanto, Desonectar, que foi anteriormente usado no Navegador Tor, tinha acesso aos resultados de busca do Google Uma vez que Desconectar é mais que um mecanismo de meta busca, o qual permite que usuários escolham entre diferente provedores de busca, voltou a fornecer resultados de busca do Bing, os quais eram basicamente inaceitáveis em termos de qualidade.

No Navegador Tor, cada novo domínio tem um circuito próprio. O design e implementação do Navegador Tor este documento explica o pensamento por trás desse design.

O navegador Tor é uma versão modificada do Firefox, especialmente projetado para utilização com a rede Tor. Muito trabalho está sendo feito para fazer o Navegador Tor, incluindo o uso de correções extras para aumentar a privacidade e segurança. Enquanto é tecnicamente possível usar o Tor com outros navegadores, você pode se expor a ataques potenciais ou vazamento de informações, então nós fortemente desencorajamos isso. Aprenda mais sobre o design do Navegador Tor.

Às vezes, sites pesados ​​em JavaScript podem ter problemas funcionais em relação ao Navegador Tor. A solução mais simples é clicar no ícone de segurança (o pequeno escudo cinza no topo direito da tela), então clique "Configurações avançadas de segurança..." Definir sua segurança como "Padrão".

Quando você usa Tor, ninguém pode ver os sites que você visita. Porém, o seu provedor de serviços de Internet (ISP) ou administrador de rede podem ver que você está conectou-se à rede Tor, mas não conseguem saber o que você quando faz em seguida.

Queremos que todos possam desfrutar do Navegador Tor em seu próprio idioma. O Navegador Tor agora está disponível em 30 idiomas diferentes e estamos trabalhando para adicionar mais. Quer nos ajudar a traduzir? Torne-se um tradutor do Tor!

Você também pode nos ajudar a testar os próximos idiomas que lançaremos, instalando e testando Versões do Navegador Tor Alpha.

Não recomendamos a execução de várias instâncias do Navegador Tor, e isso pode não funcionar como previsto em muitas plataformas.

Infelizmente, alguns sites entregam CAPTCHAs para usuários Tor, e nós não somos capazes de remover CAPTCHAs dos websites. A melhor coisa a fazer nesses casos é contactar os donos do website, e informar eles que seus CAPTCHAs estão impedindo usuários como você de usar seus serviços.

Nós configuramos NoScript para permitir JavaScript por padrão no Navegador Tor porque muitos websites não vão funcionar com o JavaScript desabilitado. A maioria dos usuários desistiria do Tor totalmente se desativássemos o JavaScript por padrão, pois isso causaria muitos problemas para eles. Por fim, queremos tornar o Navegador Tor o mais seguro possível e, ao mesmo tempo, torná-lo utilizável para a maioria das pessoas, então, por enquanto, isso significa deixar o JavaScript habilitado por padrão.

Para usuários que desejam ter o JavaScript desativado em todos os sites HTTP por padrão, recomendamos alterar a opção "Nível de segurança" do navegador Tor. Isto pode ser feito navegando pela ícone de Segurança (o pequeno escudo cinza no topo direito da tela), então clicando "Configurações avançadas de segurança...". O nível "padrão" permite Javascript, mas os níveis "seguro" e "mais seguro", ambos bloqueiam Javascript em sites HTTP.

Rodar o Navegador Tor não faz você agir como um relay na rede. Isso significa que seu computador não vai ser usado para rotear trafégo para outros. Se você deseja tornar um relé, consulte nosso Tor Relay Guide.

Existem métodos para configurar o Navegador Tor como seu navegador padrão, mas esses métodos podem não funcionar sempre em todos os sistemas operacionais. O Navegador Tor trabalha dura para isolar ele mesmo do restante do sistema, e os passos para fazer ele o navegador padrão são incertos. Isso significa que, às vezes, um site carregava no Navegador Tor e, às vezes, carregava em outro navegador. Esse tipo de comportamento pode ser perigoso e quebrar o anonimato.

O Navegador Tor está atualmente disponível para Windows, Linux e macOS.

Existe uma versão do Navegador Tor para Android e The Guardian Project também fornece o aplicativo Orbot para rotear outros aplicativos no seu dispositivo Android pela rede Tor.

Ainda não existe uma versão oficial do Tor para iOS, embora recomendamos Navegador Onion.

Navegador Tor frequentemente faz sua conexão parecer que está vindo de diferentes partes do mundo. Alguns websites, como de bancos ou provedores de email, podem interpretar isso como um sinal que sua conta foi comprometida e bloquear você.

A melhor maneira de resolver isso é seguir os procedimentos recomendados no site para recuperação de contas, ou contactar os operadores e explicar a situação.

Você pode estár apto a evitar esse cenário se seu provedor oferecer autenticação 2 fatores, que é uma opção mais segura que reputação baseada em IP. Contate seu provedor e pergunte se eles oferecem 2FA.

O Navegador Tor impede que outras pessoas saibam quais sites você visita. Algumas entidades, como o seu provedor de serviços de Internet (ISP), podem ver que você está usando o Tor, mas elas não sabem para onde você está indo quando você o faz.

O Navegador Tor tem duas maneiras de mudar seu circuito de transmissão - "Nova Identidade" e "Novo Circuito Tor para este Site". Ambas opções estão localizadas no menu hamburger ("≡"). Você também pode acessar a opção Novo circuito dentro do menu de informações do site na barra de URLs e a opção Nova identidade clicando no ícone pequena vassoura brilhante no canto superior direito da tela

Nova Identidade

Esta opção é útil se você quiser impedir que as suas atividades futuras no navegador sejam relacionadas à sua atividade anterior.

Selecionando isso, todas as abas e janelas vão fechar, toda informação privada como cookies e histórico de navegação vão ser apagadas, e serão usado novos circuitos Tor para todas conexões.

O Navegador Tor vai te alertar sobre a interrupção de toda a sua atividade e de seus downloads. Então, leve isso em conta antes de clicar em "Nova Identidade".

Menu do Navegador Tor

Novo Circuito Tor para esse Site

Essa opção é útil se o relay de saída que você está usando não puder conectar o website você quiser, ou não estiver carregando-o corretamente. Selecionando isso a aba atualmente-ativa ou janela vai ser recarregada sobre o novo circuito Tor.

Outras abas e janelas abertas do mesmo website usarão o novo circuito assim que eles forem recarregados.

Essa opção não apaga qualquer informação privada, não interrompe os links na sua atividade online, nem afeta suas conexões atuais com outros websites.

Novo circuito para este site

Por favor consulte HTTPS Everywhere FAQ. Se você acredita que isso é um problema do navegador Tor, por favor informe-o em nosso bug tracker.

Por favor consulte NoScript FAQ. Se você acredita que isso é um problema do navegador Tor, por favor informe-o em nosso bug tracker.

Por favor consulte página de suporte DuckDuckGo. Se você acredita que isso é um problema do navegador Tor, por favor informe-o em nosso bug tracker.

DuckDuckGo é o mecanismo de busca padrão no navegador Tor. DuckDuckGo não rastreia seus usuários nem armazena dados sobre pesquisas de usuários. Saiba mais sobre política de privacidade DuckDuckGo.

Usar o Navegador Tor às vezes pode ser mais lento do que outros navegadores. A rede Tor possui mais de um milhão de usuários diário, e pouco mais de 6000 relés para rotear todo o tráfego, e carga em cada servidor às vezes pode aumentar a latência. E, por padrão, seu tráfego está saltando nos servidores de voluntários em várias partes do mundo, e alguns gargalos e latência da rede sempre estarão presentes. Você pode ajudar a melhorar a velocidade da rede executando seu próprio relé, ou incentivando outras pessoas a fazê-lo. Para uma resposta muito mais profunda, veja a postagem do Roger no blog sobre o assunto e Pesquisa Aberta de Tópicos do Tor: edição de 2018 sobre desempenho da rede. Dito isto, o Tor é muito mais rápido do que costumava ser e talvez você não note nenhuma diferença na velocidade em comparação a outros browsers.

Quando você tem o Navegador Tor aberto, você pode ir ao menu hamburger ("≡"), então clicar em "Preferências" e finalmente em "Tor" na barra lateral. No topo da página, perto do texto "Ver os registros do Tor", clique no botão "Ver registros". Você deverá ver uma opção para copiar o log para sua área de transferência, e poderá colá-lo em um editor de texto ou cliente de email.

Um dos problemas mais comuns que causam erros de conexão no Navegador Tor é o relógio do sistema incorreto. Por favor certifique-se que o relógio e fuso horário do seu sistema estão configurados corretamente. Se isso não resolver o problema, consulte a página Solução de problemas no manual do Tor Browser.

Isso é o comportamento normal do Tor. O primeiro relay em seu circuito é chamado de "guardião" ou "guardião de entrada". É um relay rápido e estável que se mantém como o primeiro em seu circuito por 2-3 meses de forma a proteger contra um ataque conhecido de quebra de anonimato. O resto de seu circuito muda a cada novo site que você visita, e, em conjunto, esses relays proporcionam todas as proteções de privacidade do Tor. Para mais informações sobre como os relés de proteção funcionam, consulte este post do blog e paper nos protetores de entrada.

Você pode estar usando uma rede censurada, tente acessar utilizando nossas pontes. Algumas pontes são padrão no Navegador Tor e você pode usá-las escolhendo "configure" (e seguindo os passos) na janela do Tor Launcher que se abre quando você inicia o Navegador Tor pela primeira vez. Se você precisar de outras pontes, você pode obtê-las em nosso site Bridges. Para mais informações sobre pontes, consulte o Manual do Navegador Tor.

Desculpe, mas atualmente não há nenhum suporte oficial para rodar o Tor no *BSD. Existe algo chamado projeto TorBSD, mas o navegador Tor não é oficialmente suportado.

Se você rodar o Navegador Tor e outro navegador ao mesmo tempo, isso não afetará a performance ou propriedades de privacidade do Tor. Contudo, esteja ciente de que o seu outro navegador poderá não estar mantendo as suas atividades privadas, e que você pode se esquecer disso e acidentalmente usar esse navegador não-anônimo para fazer algo que você pretendia fazer no Tor.

Modificar o modo como o Tor cria os seus circuitos não é recomendado. Você terá a melhor segurança que o navegador consegue te oferecer ao sair da seleção de rota para o Tor; substituir os nós de entrada/saída podem comprometer seu anonimato. Caso o resultado desejado seja apenas a possibilidade de acesso a recursos somente disponíveis em um determinado país, você deve avaliar a possibilidade de usar uma VPN em vez do Tor. Por favor, observe que as VPNs não dispõem de idênticas propriedades de anonimato do Tor, mas ajudam a resolver certos problemas de limites à geolocalização.

Infelizmente, nós ainda não temos uma versão do Navegador Tor para Chrome OS. É possível rodar o Navegador Tor para Android no Chrome. Note que, ao utilizar o Tor Mobile no Chrome, você acessará as versões mobile (e não desktop) dos sites. Entretanto, devido nós termos auditado o aplicativo no Chrome OS, nós não sabemos se todas as funções de privacidade do Navegador Tor para Android irão funcionar bem.

É fortemente desaconselhado instalar novos add-ons no Navegador Tor, pois eles podem comprometer a sua privacidade e segurança.

A instalação de novos complementos pode afetar o Navegador Tor de maneiras imprevistas e potencialmente tornar sua impressão digital do Navegador Tor exclusiva. Se a sua cópia do Navegador Tor tiver uma impressão digital exclusiva, suas atividades de navegação poderão ser desanonimizadas e rastreadas, mesmo que você esteja usando o Navegador Tor.

Basicamente, as configurações e os recursos de cada navegador criam o que é chamado de "impressão digital do navegador". A maioria dos navegadores cria, inadvertidamente, uma impressão digital exclusiva para cada usuário, e ela pode ser rastreada na Internet. O Navegador Tor foi projetado especificamente para ter uma impressão digital quase idêntica (não somos perfeitos!) Entre seus usuários. Isso significa que cada usuário do Navegador Tor se parece com qualquer outro usuário do Navegador Tor, dificultando o rastreamento de qualquer usuário individual.

Também há uma boa chance de um novo complemento aumentar a superfície de ataque do Navegador Tor. Isso pode permitir o vazamento de dados confidenciais ou um invasor infectar o Navegador Tor. O complemento em si pode até ser maliciosamente projetado para espionar você.

O Navegador Tor já vem com duas extensões instaladas — HTTPS Everywhere e NoScript — adicionar quaisquer outras extensões poderia te desanonimizar.

Deseja saber mais sobre as impressões digitais do navegador? Aqui está um artigo no The Tor Blog tudo sobre isso.

Apenas o tráfego do Tor Browser será redirecionado para a rede Tor. Quaisquer outros aplicativos em seu sistema (incluindo outros navegadores) não serão roteados através da rede Tor e, portanto, não estarão protegidos. Eles precisam ser configurados separadamente para utilizar o Tor. Se você precisa ter certeza que todo tráfego irá através da rede Tor, dê uma olhada no sistema operacional ao vivo do Tails o qual você pode iniciar em praticamente qualquer computador usando um pendrive ou DVD.

O Flash é desabilitado no Navegador Tor, e recomendamos que você não o habilite. Nós não consideramos o Flash um software seguro para uso em qualquer navegador — é um programa muito inseguro que pode facilmente comprometer sua privacidade ou infectá-lo com malware. Felizmente, a maioria dos websites, aparelhos e outros browsers estão abandonando o uso do Flash.

O arquivo que você baixou e rodou está solicitando um destino. Se você não lembra qual era este destino, provavelmente está na sua pasta de Downloads ou no Desktop.

A configuração padrão no instalador do Windows também cria um atalho para você na sua área de trabalho, embora esteja ciente de que você pode ter desmarcado acidentalmente a opção de criar um atalho.

Caso você não consiga encontrá-lo em uma dessas pastas, baixe-o novamente e preste atenção à caixa de diálogo que pede a seleção de um diretório para download. Selecione um diretório de que você consiga lembrar-se facilmente e, quando o download estiver finalizado, você verá uma pasta chamada "Tor Browser" nesse local.

A maioria dos antivírus ou proteção contra malwares permitem que seus usuários dêem autorização a processos que normalmente seriam bloqueados. Por favor, abra seu software antivírus ou antimalware e procure nas configurações por uma "lista branca" ou algo semelhante. Em seguida, exclua os seguintes processos:

  • Para Windows
    • firefox.exe
    • tor.exe
    • obfs4proxy.exe (caso você use conexões de ponte)
  • Para macOS
    • Tor Browser
    • tor.real
    • obfs4proxy (caso você use conexões de ponte)

Finalmente, reinicie o navegador TOR. Isto deve resolver os problemas que você está encontrando. Observe que alguns clientes de antivírus, como o Kaspersky, também podem estar bloqueando o Tor no nível do firewall.

Sempre que lançamos uma nova versão estável do Tor Browser, escrevemos uma postagem no blog que detalha seus novos recursos e problemas conhecidos. Se você começou a ter problemas com seu Navegador Tor após uma atualização, confira blog.torproject.org para uma publicação no mais recente navegador Tor estável para ver se o seu problema está listado. Se seu problema não está listado, por favor, nos envie um bug report sobre o que você está experienciando.

Por padrão, o Navegador Tor se inicia com uma janela arredondada por valores múltipos de 200px por 100px, para prevenir registros de navegação e identificação por meio das dimensões da tela utilizada. A estratégia é agrupar os usuários para dificultar que eles se destaquem individualmente. Isso funciona bem até os usuários começarem a redimensionar suas telas (por exemplo, maximizando ou usando o modo tela cheia). Tor Browser 9 ships with a fingerprinting defense for those scenarios as well, which is called Letterboxing, a technique developed by Mozilla and presented in 2019. Ele funciona adicionando margens brancas a uma janela do navegador para que a janela fique o mais próximo possível do tamanho desejado, enquanto os usuários ainda estão em alguns intervalos de tamanho de tela que evitam destacá-los com a ajuda das dimensões da tela.

Em palavras simples, essa técnica cria grupos de usuários de determinados tamanhos de tela e torna mais difícil destacar usuários com base na resolução de tela, pois muitos usuários terão a mesma resolução de tela.

Assinatura digital é um processo que certifica que um determinado pacote foi gerado pelas pessoas que o desenvolveram e que não sofreram nenhuma alteração. Abaixo nós explicamos por que é importante e como verificar que o software Tor que você baixou é aquele que nós criamos e que ele não foi alterado em um ataque.

Cada arquivo em nossa página de download é acompanhado por um arquivo de mesmo nome de pacote e a extensão ".asc", que são assinaturas OpenPGP. Eles permitem que você verifique se o documento baixado é exatamente aquele que pretendíamos que você baixasse.

Por exemplo, torbrowser-install-8.0.8_en-US.exe vem acompanhado de torbrowser-install-8.0.8_en-US.exe.asc. Estes são exemplos de nomes de arquivos e não irão corresponder exatamente aos nomes dos arquivos que você baixou.

Agora vamos lhe mostrar como você pode verificar a assinatura digital de cada documento baixado em vários sistemas operacionais. Por favor, lembre que a assinatura é datada do momento em que o pacote foi assinado. Assim, todas as vezes que um novo documento for carregado, uma nova assinatura é gerada com a nova data. Se você tiver verificado a assinatura, não se preocupe com a mudança das datas.

Instalando GnuPG

Primeiro de tudo você precisa ter o GnuPG instalado antes de verificar as assinaturas.

Para quem usa Windows:

Se você utiliza Windows, baixe o Gpg4win e execute o instalador.

Para verificar a assinatura, você precisará digitar alguns comandos na linha de comando do Windows, cmd.exe.

Para usuários do macOS:

Se você estiver utilizando macOS, pode instalar o GPGTools.

Para verificar a assinatura, você precisará digitar alguns comandos no Prompt de Comando do Windows (ver "Aplicações").

Para quem usa GNU/Linux:

Se você está usando GNU/Linux, então provavelmente já tem o GnuPG em seu sistema, já que a maioria das distribuições Linux já o possui pré-instalado.

Para verificar a assinatura, você precisará digitar alguns comandos no Terminal. A maneira de fazê-lo dependerá da distribuição utilizada.

Buscando a chave de desenvolvedores do Tor

A equipe do Tor Browser assina os lançamentos do Tor Browser. Importar a assinatura chave do Navegador Tor (0xEF6E286DDA85EA2A4BA7DE684E2C6E8793298290):

gpg --auto-key-locate nodefault,wkd --locate-keys torbrowser@torproject.org

Isso deverá exibir algo como:

gpg: chave 4E2C6E8793298290: chave pública "Navegador Tor Desenvoledores (assinatura chave) <torbrowser@torproject.org>" Importada
gpg: Número total processado: 1
gpg:               importado: 1
pub   rsa4096 2014-12-15 [C] [expira em: 24-08-2020]
      EF6E286DDA85EA2A4BA7DE684E2C6E8793298290
uid           [ desconhecido] Navegador Tor Desenvolvedores (chave de assinatura) <torbrowser@torproject.org>
sub   rsa4096 2018-05-26 [S] [expira em: 12-09-2020]

Se você receber uma mensagem de erro, algo deu errado e você não poderá continuar até descobrir por que isso não funcionou. Você pode importar a chave usando a seção Solução alternativa (usando uma chave pública) .

Depois de importar a chave, você pode salvá-la em um arquivo (identificando-o através dessa impressão digital):

gpg --output ./tor.keyring --exportar 0xEF6E286DDA85EA2A4BA7DE684E2C6E8793298290

Se ./tor.keyring não existe após a execução deste comando, algo deu errado e você não pode continuar até descobrir por que isso não funcionou.

Verificando a assinatura

Para verificar a assinatura do pacote baixado, é necessário fazer o download do arquivo de assinatura ".asc" correspondente, bem como do próprio arquivo de instalação. Então, a partir de um comando, será solicitado ao GnuPG que verifique o arquivo baixado.

Os exemplos abaixo consideram que você tenha baixado estes dois arquivos para a pasta "Downloads". Observe que estes comandos usam exemplos de nomes de documentos e os seus serão diferentes: você terá baixado uma versão diferente da 9.0 e você pode não ter escolhido a versão em Inglês (en-US).

Para quem usa Windows:

gpgv --keyring .\tor.keyring Downloads\torbrowser-install-win64-9.0_en-US.exe.asc Downloads\torbrowser-install-win64-9.0_en-US.exe

Para usuários do macOS:

gpgv --keyring ./tor.keyring ~/Downloads/TorBrowser-9.0-osx64_en-US.dmg.asc ~/Downloads/TorBrowser-9.0-osx64_en-US.dmg

Para quem usa GNU/Linux (mude de 64 para 32 se você possui o pacote de 32-bit):

gpgv --keyring ./tor.keyring ~/Downloads/tor-browser-linux64-9.0_en-US.tar.xz.asc ~/Downloads/tor-browser-linux64-9.0_en-US.tar.xz

O uso do comando deve resultar em algo deste tipo:

gpgv: Signature made 07/08/19 04:03:49 Pacific Daylight Time
gpgv:                using RSA key EB774491D9FF06E2
gpgv: Good signature from "Tor Browser Developers (signing key) <torbrowser@torproject.org>"

Se você receber mensagens de erro contendo 'Nenhum arquivo ou diretório', algo deu errado com uma das etapas anteriores ou você esqueceu que esses comandos usam nomes de arquivo de exemplo e o seu será um pouco diferente.

Alternativa (usando uma chave pública)

Caso encontre erros que não possam ser resolvidos, sinta-se à vontade para baixar e usar essa chave pública. Como alternativa, também é possível utilizar o seguinte comando:

curl -s https://openpgpkey.torproject.org/.well-known/openpgpkey/torproject.org/hu/kounek7zrdx745qydx6p59t9mqjpuhdf |gpg --import -

Você também pode aprender mais sobre GnuPG.

No, Tor Browser is an open source software and it is free. Any browser forcing you to pay and is claiming to be Tor Browser is fake. To make sure you are downloading the right Tor Browser visit our download page. After downloading, you can make sure that you have the official version of Tor Browser by verifying the signature. If you are not able to access our website, then visit censorship section to get information about alternate way of downloading Tor Browser.

You can report fake Tor Browsers on frontdesk@torproject.org

Bookmarks in the Tor Browser can be exported, imported, backup, restored as well as imported from another browser. In order to manage your bookmarks in Tor Browser, go to:

  • Hamburger menu >> Library >> Bookmarks >> Show All Bookmarks (below the menu)
  • From the toolbar on the Library window, click Import and Backup

If you wish to export bookmarks

  • Choose Export Bookmarks to HTML
  • In the Export Bookmarks File window that opens, choose a location to save the file, which is named bookmarks.html by default. The desktop is usually a good spot, but any place that is easy to remember will work.
  • Click the Save button. The Export Bookmarks File window will close.
  • Close the Library window.

Your bookmarks are now successfully exported from Tor Browser. The bookmarks HTML file you saved is now ready to be imported into another web browser.

If you wish to import bookmarks

  • Choose Import Bookmarks from HTML
  • Within the Import Bookmarks File window that opens, navigate to the bookmarks HTML file you are importing and select the file.
  • Click the Open button. The Import Bookmarks File window will close.
  • Close the Library window.

The bookmarks in the selected HTML file will be added to your Tor Browser within the Bookmarks Menu directory.

If you wish to backup

  • Choose Backup
  • A new window opens and you have to choose the location to save the file. The file has a .json extension.

If you wish to restore

  • Choose Restore and then select the bookmark file you wish to restore.
  • Click okay to the pop up box that appears and hurray, you just restored your backup bookmark.

Import data from another browser

Bookmarks can be transferred from Firefox to Tor Browser. There are two ways to export and import bookmarks in Firefox: HTML file or JSON file. After exporting the data from the browser, follow the above step to import the bookmark file into your Tor Browser.

Alguns programas de antivírus irão mostrar avisos de "malware" e/ou vulnerabilidades quando o Navegador Tor for iniciado. Se você fez o download do Navegador Tor pelo nosso site principal ou usou GetTor, e o verificou, esses são falso positivos e você não deve se preocupar com nada. Alguns antivírus consideram arquivos que não tenham sido verificados por muito usuários como suspeito. Para ter certeza que o programa Tor que você fez o download é o qual nós criamos e não foi modificado por algum atacante, você pode verifique a assinatura do Navegador Tor. Você talvez também queira colocar na lista de permissões certos processos para prevenir que antivírus bloqueiem acesso ao Navegador Tor.